6 maneiras de passar uma bola de basquete

840

Passar a bola é a maneira mais eficaz de colocar a bola no campo e colocá-la na posição de gol. Também é a melhor maneira, pois permite pouca interferência da outra equipe. A passagem também ajuda a tornar o jogo mais divertido de assistir, pois mantém a ação empolgante para os espectadores.

Existem muitas maneiras de passar a bola, mas os técnicos geralmente se concentram nos seguintes tipos de passes, porque são os que os jogadores se sentem mais confortáveis ​​com eles. Eles também são métodos comprovados de aprovação, que funcionam e são eficientes. 

No entanto, os dois últimos passes listados são, na verdade, passes que a maioria dos treinadores desencorajam para os primeiros jogadores e muitos treinadores desencorajam todos juntos. Eles estão incluídos, porém, porque são usados ​​com frequência suficiente e são métodos legais de passe que os jogadores podem querer incluir em seu jogo.

1. Passe de peito no basquete

Passe de Peito

O passe mais utilizado no basquete, o passe de peito é um passe rápido e eficiente. É um movimento rápido que transfere a bola de um jogador para o outro na altura do peito. Geralmente é um passe direto.

2. Passe com salto

Este passe reflete o passe de peito, de certa forma, exceto que a bola quica uma vez no chão antes de chegar ao recebedor. Este passe também é mais lento, mas menos provável de ser interceptado por um jogador adversário.

3. Passagem aérea

Como o nome sugere, esta passagem é feita acima da cabeça. É um passe perfeito no basquete, que visa superar os defensores em situações de aglomeração.

4. Passe de saída

O passe de saída é o passe feito após um rebote que coloca a bola de volta em jogo e muda o ataque para a defesa e o reverso. É um passe simples com o objetivo principal de levar a bola até um jogador-chave.

5. Passe sem olhar no basquete

Este é um dos passes no basquete que os treinadores geralmente desencorajam por causa da falta de contato visual. No entanto, algumas situações justificam uma proibição de olhar. Como o nome sugere, este é qualquer passe lançado sem olhar para o receptor. Normalmente, o objetivo principal durante um passe é observar o recebedor e colocá-lo em uma boa posição, passando a bola para onde ele está indo. Com esse tipo de passe, o jogador pode ter que parar ou até mesmo mudar de direção para evitar que a bola seja perdida.

6. Behind the Back Pass

Outro passe desencorajado, o back the back pass é, ao que parece, feito atrás das costas. Existem dois problemas com este tipo de passe. Primeiro, o jogador que passa a bola tem muito pouco controle. A forma adequada não pode ser assumida ao passar uma bola pelas costas. Em segundo lugar, existe a falta de contato visual, uma vez que o receptor geralmente está ao lado ou atrás do jogador.

Ao passar, o jogador tem que estar por dentro das coisas. Um passe ruim não é apenas uma jogada ruim, mas pode realmente mudar a posse de bola. Isso pode levar à perda de pontos e até mesmo à perda do jogo. Os jogadores têm que ser bons passadores. Eles têm que aprender a manter contato visual e ser capazes de antecipar os movimentos do recebedor, de modo que possam lançar a bola para onde ele estará, e não para onde eles estão, para permitir um jogo suave.

O passe é a maneira mais rápida de passar a bola na quadra e também ajuda a evitar violações por segurar e outros erros de drible. Passar também é a melhor maneira de mover a bola e mantê-la longe das mãos do time adversário.

Esperamos que nosso artigo tenha ajudado você ainda mais neste tópico. Para ficar sempre por dentro de novidades, visite nossos outros posts e compartilhe com seus amigos e nas suas redes sociais.

Usamos cookies para garantir que oferecemos a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que está satisfeito com ele. Aceito Consulte mais informação